Neurociência Para Leigos - Tradução 2ª edição

Para usar e entender este livro, você não precisa saber nada sobre o cérebro, exceto que você tem um. Neste livro, tratamos o máximo possível do básico com linguagem simples e diagramas fáceis de entender, e quando você encontrar termos técnicos como córtex cingulado anterior ou trato vestíbulo-espinhal, explicamos o que eles significam em linguagem clara.

VITRINE Os Livros mais Vendidos !

De: R$ 79,90Por: R$ 64,90

Preço a vista: R$ 64,90

Economia de R$ 15,00

+-
Comprar
Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 64,90
Outras formas de pagamento

Quem viu este produto , comprou

  • A Linguagem de Programação Go

    A linguagem de programação Go é a fonte mais confiável para qualquer programador que queira conhecer Go. O livro mostra como escrever código claro e idiomático em Go para resolver problemas do mundo real. Esta obra não pressupõe conhecimentos prévios de Go nem experiência com qualquer linguagem específica, portanto você a achará acessível, independentemente de se sentir mais à vontade com JavaScript, Ruby, Python, Java ou C++. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Neurociência Para Leigos - Tradução 2ª edição

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    Para usar e entender este livro, você não precisa saber nada sobre o cérebro, exceto que você tem um. Neste livro, tratamos o máximo possível do básico com linguagem simples e diagramas fáceis de entender, e quando você encontrar termos técnicos como córtex cingulado anterior ou trato vestíbulo-espinhal, explicamos o que eles significam em linguagem clara. ... Ler mais +

    QUERO VER

Quem viu este produto , também se interessou

  • Aprenda a Vender e Operar Vendido: Lucre com a bolsa em Alta ou em Queda

    Essas são as perguntas-chave às quais você será capaz de responder depois de ler Aprenda a vender e operar vendido . O objetivo do Dr. Alexander Elder é ajudá-lo a começar a estruturar seus t rades e sua administração de capital e de risco de modo que nenhuma perda prematura ou sequência de perdas o expulse do jogo. Se você aceitar seriamente a mensagem deste livro e aplicar as regras, instruções e lições que ele fornece, descobrirá uma estrada fascinante à sua frente. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • E-BOOK Métodos Numéricos Computacionais em Engenharia (envio por e-mail)

    *** ATENÇÃO ***
    PRODUTO DIGITAL PARA DOWNLOAD.
    RECEBERÁ O LINK E AS INSTRUÇÕES VIA E-MAIL EM ATÉ 2 DIAS ÚTEIS APÓS A CONFIRMAÇÃO DA COMPRA.
    NÃO REALIZAMOS DEVOLUÇÕES DESTE PRODUTO.
    ANTES DE COMPRAR VERIFIQUE SE SEU PC OU DISPOSITIVO ESTÁ APTO À BAIXAR O ARQUIVO. VEJA MAIS EM INFORMAÇÕES ABAIXO.
    *CASO TENHA ESCOLHIDO JUNTO AO E-BOOK UM PRODUTO FÍSICO, O MESMO APARECERÁ NO CARRINHO COM O PRAZO DE ENTREGA E O CUSTO DO FRETE
    NESTE CASO, A OPÇÃO ENVIO POR EMAIL DESAPARECERÁ , POREM NÃO SE PREOCUPE, POIS SEU E-BOOK SERÁ ENVIADO EM ATÉ 2 DIAS ÚTEIS PARA O SEU EMAIL .
    ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Problemas Resolvidos de Combinatória

    Este livro de problemas de combinatória com soluções foi escrito com o objetivo principal de servir de complemento a textos básicos de Matemática Discreta adotados na graduação. Em particular, tivemos em mente o livro Introdução à Análise Combinatória, publicado pela Editora Ciência Moderna, (cujas três primeiras edições foram publicadas pela Editora da Unicamp), do qual o primeiro autor deste livro é um dos co-autores, e que tem sido adotado em várias universidades, além da Unicamp. Vale destacar que muitos dos problemas aqui apresentados poderão servir aos professores do ensino médio, principalmente na preparação para o exame de vestibular.. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • A Linguagem de Programação Go

    A linguagem de programação Go é a fonte mais confiável para qualquer programador que queira conhecer Go. O livro mostra como escrever código claro e idiomático em Go para resolver problemas do mundo real. Esta obra não pressupõe conhecimentos prévios de Go nem experiência com qualquer linguagem específica, portanto você a achará acessível, independentemente de se sentir mais à vontade com JavaScript, Ruby, Python, Java ou C++. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Logística Operacional Interna

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    O objetivo desta obra é propiciar ao leitor um aperfeiçoamento em aspectos operacionais da Logística Interna, através de uma linguagem simples e pragmática, apresentando ferramentas poderosas para preparar o profissional para preencher a referida demanda por profissionais capacitados. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Empreendedores Esquecidos

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    Empreendedores Esquecidos é um livro feito especialmente para todos aqueles empreendedores que nunca são lembrados. Os prestadores de serviços profissionais passa anos treinando para aprender uma profissão. Aprendem as técnicas, tornam-se profissionais de sáude, advogados e contadores. No entanto, apenas conhecimento técnico não é suficiente para vencer e continuar crescendo no mercado. é preciso mais. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Métodos Numéricos Computacionais em Engenharia

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    Esta obra apresenta aos estudantes de engenharia ou ciências, que possuem a necessidade de aprender, um conjunto de técnicas numéricas para compreender, modelar e resolver os diversos problemas físicos que lhes são apresentados, bem como os métodos, suas características, nível de convergência com exemplos e aplicações. Também, faz referência aos algoritmos de solução dos processos numéricos estudados. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Resiliência - Competência para enfrentar situações extraordinárias na sua vida profissional

    Este livro explora cada um dos nove fatores associados à resiliência em indivíduos. O Capítulo 1 aborda as dúvidas mais frequentes sobre a resiliência. O Capítulo 2 apresenta resultados da enquete que deram origem à escala ERS, revelando quatro diferentes estilos, conforme o grau de resiliência apresentado. Detalhes quantitativos não são aprofundados, para tornar a leitura mais fluente. Do Capítulo 3 ao 11 cada um dos nove fatores que compõem a resiliência é explorado, incluindo sugestões para aprimorá-lo. O Capítulo 12 se destina a explorar a necessidade de resiliência nas organizações e suas lideranças, visando a maior efetividade com mais rápido investimento. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • O Outro Lado da Inovação: A execução como fator crítico de sucesso

    Neste livro, Vijay Govindarajan e Trimble Chris revelam o que poucos (ou quase ninguém) consegue fazer: como colocar em prática a inovação, uma iniciativa, um projeto simples ou até mesmo um grande empreendimento. Com conteúdo ao mesmo tempo prático e provocativo, o livro conduzirá você passo a passo através da execução do processo de inovação, de modo que suas “grandes ideias” não sejam apenas promessas. Não se trata de um livro sobre como ter ideias, mas, sim, de como executá-las no momento certo, com os recursos adequados e da melhor forma possível. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • GPCI Gerenciamento Progressivo de Comportamento Inconveniente 2ª Edição - Lidando com Adrenalina, Sua e dos Outros

    Nós, Seres Humanos, somos, por natureza, movidos a lutar, fugir ou congelar quando assustados. Quando isso ocorre, as Glândulas Suprarrenais liberam uma quantidade enorme de hormônios que são lançados na nossa corrente sanguínea. Estamos falando da adrenalina e da noradrenalina. É como se fosse um estímulo para a raiva ou um acelerador para que nos comportemos de maneira inconveniente.
    É fundamental que tenhamos em mente que “exigir que uma pessoa enfurecida mantenha uma linha de raciocínio e aja com equilíbrio não é possível”, portanto, no GPCI, precisamos ter como único objetivo “reduzir o nível de excitação para que a discussão se torne possível”. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Mesh: Porque o Futuro dos Negócios é Compartilhar

    Negócios tradicionais seguem uma fórmula simples: criar um produto ou serviço, vendê-lo, coletar o dinheiro. Contudo, nos últimos anos, um modelo fundamentalmente diferente criou raízes – no qual os consumidores possuem mais opções, mais ferramentas, mais informações e mais poder direto. A pioneira empresária Lisa Gansky dá a isso o nome de Mesh e revela por que isso logo dominará o futuro dos negócios. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Exame de Redes com NMAP

    O scanner de segurança Nmap é um utilitário livre e de código aberto usado por milhões de pessoas para descoberta, administração, inventário, e auditagem de segurança de redes. O Nmap usa pacotes crus de IP de maneiras inovadoras para determinação de quais hospedeiros estão disponíveis numa rede, quais serviços (nome e versão de aplicação) estes hospedeiros estão oferecendo, quais sistemas operacionais eles estão rodando, que tipos de filtros de pacotes/firewalls estão em uso, e outras coisas mais. O Nmap foi aclamado o “Produto de Segurança da Informação do Ano” pelo Linux Journal e pelo Info World. Ele também foi usado em sete filmes, incluindo The Matrix Reloaded, Duro de Matar 4, e O ultimato Bourne. ... ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Gestão de Projetos no Terceiro Setor: Uma aplicação prática

    O livro apresenta, de forma prática e objetiva, uma metodologia de gerenciamento de projetos para entidades do terceiro setor (conhecidas como ONG). O caráter inovador do livro, de estar consorciado com um software (Project non-profit – desenvolvido pelo autor), permite a aplicação imediata da metodologia numa plataforma adequada de gerenciamento de projetos. Criada pelo professor Adonai José Lacruz, especialista em terceiro setor e em gestão de projetos, a metodologia foi desenvolvida com base no Guia PMBoK – 5ª edição e na experiência acumulada pelo autor no desenvolvimento da metodologia de gerenciamento de projetos e implantação do Escritório de Projetos na ONG ambiental Instituto Terra, da qual é superintendente executivo, ao longo dos últimos 5 anos. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Liderança Tóxica: você é um líder contagiante ou contagioso? descubra o que a neuroliderança pode fazer por você

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    Liderança Tóxica é toda liderança capaz de gerar uma toxina que cause dor de qualquer tipo, seja ela física ou psicológica. O que transforma dor emocional em toxicidade, porém, é a resposta dada à dor de maneira nociva e não curativa. Para a condução de um processo saudável, o papel do líder é de fundamental importância, independentemente se estamos em uma empresa doente ou não. Quando líderes reconhecem a ocorrência da dor emocional e intervêm, conseguem reverter situações potencialmente letais no ambiente de trabalho. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Introdução à Análise Combinatória 4ª Edição

    Esta é a quarta edição revista deste livro. Os autores utilizaram a experiência adquirida ao lecionar a disciplina Matemática Discreta durante vários anos, para produzir um texto onde os conceitos são apresentados e fixados por meio de um grande número de exemplos (mais de 200), e de exercícios propostos (mais de 270). O livro apresenta noções de teoria de conjuntos, desenvolve as ferramentas básicas de contagem (princípios aditivo e multiplicativo, arranjos, permutações, combinações, princípio da inclusão e exclusão, relações de recorrência, princípio da “casa dos pombos”) e, finalmente, faz uma introdução à teoria dos grafos. Este livro é também de interesse para professores de segundo grau e de cursos preparatórios ao vestibular. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Matemática Aplicada à Informática - Série Tekne

    Com linguagem, conteúdo e projeto gráfico totalmente adaptados às necessidades de seu público-alvo, Matemática aplicada à informática aborda, de forma didática e contextualizada, conteúdos como lógica matemática, teoria dos conjuntos, relações, funções, matrizes, frações, análise combinatória e probabilidade. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Pai Rico, Pai Pobre - Edição de 20 anos atualizada e ampliada

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    A escola prepara as crianças para o mundo real? Essa é a primeira pergunta com a qual o leitor se depara neste livro. O recado é ousado e direto: boa formação e notas altas não bastam para assegurar o sucesso de alguém. O mundo mudou; a maioria dos jovens tem cartão de crédito, antes mesmo de concluir os estudos, e nunca teve aula sobre dinheiro, investimentos, juros etc. Ou seja, eles vão para a escola, mas continuam financeiramente improficientes, despreparados para enfrentar um mundo que valoriza mais as despesas do que a poupança. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Obrigado Pela Informação que Você Não me Deu! Relevância, concisão e simplicidade na comunicação empresarial

    A qualidade da informação e a clareza de raciocínio podem determinar o sucesso ou fracasso de um negócio ou de uma idéia. Com vasta experiência no assunto, Normann Kestenbaum nos ensina o quanto uma boa gestão deve estar atenta aos problemas que acometem todos os executivos na atualidade: o excesso de informação, a falta de tempo e a dispersão típica da atual geração multitarefa. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • O Algoritmo Mestre - Como a busca pelo algoritmo de machine learning definitivo recriará nosso mundo

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    Se hoje o dataísmo é a filosofia em ascensão, este livro será sua bíblia. A busca pelo aprendizado universal é um dos progressos mais significativos, fascinantes e revolucionários de todos os tempos. Livro inovador, O Algoritmo Mestre é o guia essencial para qualquer pessoa que queira saber não só como a revolução ocorrerá, mas como estar na dianteira. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Liderança no Fio da Navalha: sobrevivendo aos perigos da mudança

    VITRINE Os Livros mais Vendidos !

    No prefácio dessa nova edição, Heifetz e Linsky colocaram o contexto de livro de ideias em uma nova era e um ainda mais instável mundo, mostrando que a necessidade de liderança flexível tem apenas se tornado forte, em nossas comunidades, em nossas companhias, e em nossas vidas pessoais. Por meio de histórias reais de pessoas em todos os passos da vida, o autor apresenta estratégias cruciais para percorrer o delicado caminho da liderança. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • O Coração da Mudança: transformando empresas com a força das emoções

    A mudança é essencial. Vocês está preparado para liderá-la com sucesso? Por que a mudança é tão fácil? Porque, para promover qualquer transformação bem-sucedida, é preciso mudar mais que apenas a estrutura e as operações de uma organização, é necessário mudar comportamentos. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Serviços de Auditoria e Asseguração na Prática

    Com a teoria e a prática sobre todos os tópicos obrigatórios da auditoria, este livro apresenta conteúdo acessível e atualizado sobre as mudanças ocorridas na profissão do auditor nos últimos dez anos, considerando os novos comitês reguladores e as modificações das normas de auditoria e contabilidade. ... Ler mais +

    QUERO VER
  • Descrição
    Neurociência Para Leigos - Tradução 2ª edição

    Qual é a base biológica da consciência?

    Onde as memórias são armazenadas?

    Qual é a base neural da tomada de decisão?

    Se você está estudando o cérebro, o comportamento ou a cognição — ou só acha esses assuntos intrigantes —, este guia atualizado é para você. Descubra fatos fascinantes sobre a estrutura e a função cerebral, novas tecnologias e resultados de pesquisa, e mais!
    Para usar e entender este livro, você não precisa saber nada sobre o cérebro, exceto que você tem um. Neste livro, tratamos o máximo possível do básico com linguagem simples e diagramas fáceis de entender, e quando você encontrar termos técnicos como córtex cingulado anterior ou trato vestíbulo-espinhal, explicamos o que eles significam em linguagem clara.
  • Sobre o Autor
  • Especificação

    Características

    Tipo de LivroLivro Físico

    Especificações

    Sobre o AutorFrank Amthor

    Frank Amthor é professor de psicologia na Universidade do Alabama, em Birmingham. É pesquisador há mais de 20 anos em processamento visual retinal e central e próteses neurais. Publicou mais de 100 artigos em periódicos, capítulos de livros e resumos de conferências.
    Informações TécnicasSumário

    INTRODUÇÃO
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
    Sobre Este Livro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
    Penso que... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
    Ícones Usados Neste Livro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
    Além Deste Livro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
    De Lá para Cá, Daqui para Lá . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4

    PARTE 1: APRESENTANDO O SISTEMA NERVOSO . . . . . . . . . 5

    CAPÍTULO 1: Uma Rápida Viagem Através do
    Sistema Nervoso
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
    Entendendo a Evolução do Sistema Nervoso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
    Especializando e comunicando . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
    Evoluindo para animais complexos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
    Entra o neocórtex . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
    Observando como o Sistema Nervoso Funciona . . . . . . . . . . . . . . . 10
    O importante papel dos neurônios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
    Associando em circuitos, segmentos e módulos . . . . . . . . . . . . 11
    Que carga: O papel da eletricidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
    Entendendo a organização modular do sistema nervoso . . . . . 13
    Observando as Funções Básicas do Sistema Nervoso . . . . . . . . . . . 13
    Sentindo o mundo ao seu redor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
    Movendo-se com neurônios motores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
    Decidindo e fazendo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
    Processando pensamentos: Usando inteligência e memória . . 16
    Quando as Coisas Dão Errado: Doenças Neurológicas e Mentais . 17
    Revolucionando o Futuro: Avanços em Vários Campos . . . . . . . . . . 18
    Tratando disfunções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
    Aumentando funções: Mudando quem somos . . . . . . . . . . . . . . 20

    CAPÍTULO 2: Tudo sobre o Cérebro e a Medula Espinhal . . . . . . 21
    Observando Dentro do Crânio: O Cérebro e suas Partes . . . . . . . . 22
    O neocórtex: Controlando os controladores . . . . . . . . . . . . . . . . 22
    Abaixo do neocórtex: O tálamo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30
    O sistema límbico e outras áreas subcorticais importantes . . . 31
    Fazendo a transição entre o cérebro e a medula espinhal . . . . 35
    Observando as diferenças: Tamanho, estrutura e
    outras variações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
    A Medula Espinhal: A Intermediária entre os Sistemas Nervosos . 40
    Observando o reflexo espinhal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
    Movendo seus músculos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
    Lutando ou Fugindo: O Sistema Nervoso Autônomo . . . . . . . . . . . . 43
    Como Sabemos o que Sabemos sobre Atividade Neural . . . . . . . . 43
    Examinando problemas causados por danos cerebrais . . . . . . 44
    Usando tecnologia para visualizar o cérebro: Dos antigas
    EEGs até hoje . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44

    CAPÍTULO 3: Entendendo como os Neurônios Funcionam . . . 47
    Básico sobre Neurônios: Não é Só Mais Uma Célula no Corpo . . . 48
    Enviando e recebendo informação entre neurônios:
    Receptores sinápticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49
    Recebendo dados do ambiente: Receptores especializados . . 51
    Receptores ionotrópicos versus metabotrópicos . . . . . . . . . . . . 51
    As três principais classes funcionais de neurotransmissores . . 53
    Que Chocante! Neurônios como Dispositivos Elétricos
    de Sinalização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54
    Caramba, pulsos — O potencial de ação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56
    Fechando o ciclo: Do potencial de ação à liberação do
    neurotransmissor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58
    Movendo-se com Neurônios Motores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59
    Células Não Neuronais: Células da Glia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60
    Astrócitos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60
    Oligodendrócitos e células de Schwann . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61
    Células da micróglia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61
    Técnicas de Registro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
    Microeletrodos extracelulares individuais . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
    Redes de microeletrodos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
    Eletrodos intracelulares de agulha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
    Eletrodos Patch-clamp . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63
    Dispositivos de imagem ótica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63

    PARTE 2: TRADUZINDO O MUNDO INTERNO E
    EXTERNO ATRAVÉS DOS SENTIDOS
    . . . . . . . . . . . . . 65

    CAPÍTULO 4: Sentindo do Seu Jeito: Os Sentidos da Pele . . . . . . 67
    Como Você Sente? A Verdade sobre a Pele e seus
    Neurônios Sensoriais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68
    Propriedades gerais da pele . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68
    Sentindo o toque: Os mecanorreceptores . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
    Como os mecanorreceptores funcionam . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70
    Sentindo temperatura e dor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72
    Sentindo posição e movimento: Propriocepção e cinestesia . . 73
    Receptores da Pele, Circuitos Espinhais Locais e Projeções
    para o Cérebro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
    Saídas do receptor somatossensorial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
    Localizando a sensação: Áreas sensoriais corticais
    especializadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
    Entendendo os Aspectos Complexos da Dor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77
    Reduzindo — ou ignorando — a dor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78
    Livre de dor e odiando isso: Neuropatia periférica............ 79
    Dor crônica e diferenças individuais em percepção de dor . . . 80

    CAPÍTULO 5: Observando a Visão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
    Os Olhos Vencem: Uma Olhada Rápida em seus Olhos . . . . . . . . . 82
    A retina: Convertendo fótons em sinais elétricos . . . . . . . . . . . . 83
    Capturando fótons: Luz e fototransdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83
    Enviando a mensagem ao cérebro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84
    Processando sinais dos fotorreceptores: Células
    horizontais e bipolares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85
    Enviando e formatando a mensagem: Células
    ganglionares e amácrinas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87
    Dos Olhos aos Centros de Visão do Cérebro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
    Destino: Tálamo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
    Outros destinos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92
    Do tálamo ao lobo occipital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93
    Problemas de Visão e Ilusões Visuais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97
    Parecem iguais para mim: Daltonismo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97
    Entendendo a cegueira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98
    Ilusões visuais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99

    CAPÍTULO 6: Falando Alto: O Sistema Auditivo . . . . . . . . . . . . . . . 101
    A Orelha: Capturando e Decodificando Ondas Sonoras . . . . . . . . 102
    Reunindo sons: A orelha externa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 103
    A orelha média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
    Tocando acordes para o cérebro: A orelha interna . . . . . . . . . 105
    Dando Sentido aos Sons: Projeções Auditivas Centrais . . . . . . . . . 109
    Pare antes do tálamo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109
    Em direção ao tálamo: O núcleo geniculado medial . . . . . . . . 110
    Processando sons no cérebro: O lóbulo temporal superior . . 110
    Lidando com padrões auditivos complexos.................111
    Localizando Sons . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113
    Calculando o azimute (ângulo horizontal) . . . . . . . . . . . . . . . . . 113
    Detectando elevações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
    Eu Não Consigo lhe Ouvir: Surdez e Zumbidos . . . . . . . . . . . . . . . . 115
    Perda auditiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
    Ah, aqueles mosquitos zzz zzz zzz zzz zzz zzz: Zumbidos . . . . 116

    CAPÍTULO 7: Odores e Paladar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 117
    Que Cheiro É Esse? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
    Classificando as coisas pelo bulbo olfatório . . . . . . . . . . . . . . . . 119
    Projetando por caminhos diferentes.......................119
    Especificando mais no córtex orbitofrontal . . . . . . . . . . . . . . . . 123
    Tendo Bom Gosto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124
    A língua discriminante: Os quatro gostos básicos . . . . . . . . . . 125
    Enviando a mensagem do gosto ao cérebro:
    Codificação do gosto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127
    Identificando e lembrando dos gostos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129
    O Papel do Aprendizado e da Memória no Paladar e no Olfato . . 130
    Falta de Paladar e Problemas no Olfato . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
    Pouco ou nenhum olfato . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
    Saciedade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 132

    PARTE 3: SEGUINDO EM FRENTE: SISTEMAS
    MOTORES
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133

    CAPÍTULO 8: Os Fundamentos dos Movimentos . . . . . . . . . . . . . 135
    Identificando os Tipos de Movimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
    Movimentos que regulam funções corporais internas . . . . . . 136
    Movimentos reflexivos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 137
    Movimentos planejados e coordenados....................138
    Controlando o Movimento: Planejamento Central e
    Execução Hierárquica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 138
    Ativando movimentos musculares involuntários . . . . . . . . . . . 139
    Ativando o reflexo de retirada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 139
    Subindo na hierarquia: Locomoção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 141
    Usando seu cérebro para comportamento
    motor complexo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 142
    Puxando a Carga: Células Musculares e seus Potenciais
    de Ação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 143
    Distúrbios Musculares e do Neurônio Motor Muscular . . . . . . . . . 145
    Miastenia grave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145
    Doenças virais do neurônio motor: Raiva e poliomelite . . . . . 145
    Lesão da medula espinhal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 146

    CAPÍTULO 9: Coordenando Mais as Coisas: A Medula
    Espinhal e as Vias Medulares
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 147
    O Reflexo de Retirada: Uma Resposta de Ciclo Aberto . . . . . . . . . 148
    Mantenha sua Posição! Reflexos de Ciclo Fechado . . . . . . . . . . . . 149
    Forças opostas: Pares musculares extensor-flexor . . . . . . . . . 149
    Determinando a taxa de disparo correta com o circuito
    neural comparador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 150
    Os Reflexos Moduladores: Equilíbrio e Locomoção . . . . . . . . . . . . 151
    Mantendo o equilíbrio: O reflexo vestíbulo-espinhal . . . . . . . . 152
    Faça a locomoção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 153
    Corrigindo Erros sem Feedback: O Cerebelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 155
    Observando os sistemas cerebelares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156
    Prevendo a localização do membro durante o movimento . . 157
    Focando em controle do movimento cortical e
    tronco encefálico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158

    CAPÍTULO 10:Planejando e Executando Ações . . . . . . . . . . . . . . . . . 159
    Transformando o Movimento de Reflexos a Conscientes,
    ou Ação Gerada por Objetivo
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 160
    Como os lóbulos frontais funcionam . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 161
    Planejando, corrigindo, aprendendo: Córtex pré-frontal
    e processadores subcorticais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 163
    Memória operacional (ou de trabalho) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 163
    Iniciando ações: Gânglios basais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 164
    No meio das coisas: Áreas
    suplementares e pré-motoras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 166
    O cerebelo: Onde você coordena e aprende movimentos . . . 167
    Juntando tudo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 168
    Onde Estão os Neurônios de Vontade Própria? . . . . . . . . . . . . . . . 169
    O que vem primeiro: O pensamento ou a ação? . . . . . . . . . . . 169
    Contemplando os resultados do estudo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 170
    Você ainda é responsável! . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 171
    Descobrindo Neurônios Novos (e Estranhos) . . . . . . . . . . . . . . . . . 171
    Neurônios-espelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 172
    Neurônios von Economo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 173
    Quando Tiramos as Rodinhas: Distúrbios Motores . . . . . . . . . . . . 174
    Miastenia grave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174
    Danos à medula espinhal e ao cérebro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
    Degeneração dos gânglios basais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
    Doença de Huntington . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 176

    CAPÍTULO 11:Ações Inconscientes com Grandes
    Implicações
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 177
    Trabalhando nos Bastidores: O Sistema Nervoso Autônomo . . . . 178
    Entendendo as funções do sistema nervoso autônomo . . . . . 178
    Dividindo e conquistando: Subsistemas simpático
    e parassimpático . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179
    Controlando o sistema nervoso autônomo . . . . . . . . . . . . . . . . 181
    Sinais de cruzamento: Quando o sistema nervoso
    autônomo erra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 184
    Bons Sonhos: O Sono e os Ritmos ou Ciclos Circadianos . . . . . . . 185
    Sincronizando o relógio biológico com exposição à luz . . . . . . 185
    Observando os diferentes estágios do sono . . . . . . . . . . . . . . . 187
    Associações funcionais dos ritmos cerebrais . . . . . . . . . . . . . . 190
    Controlando os ciclos do sono . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 192
    Sonhos não tão bons: Combatendo os distúrbios do sono . . 193

    PARTE 4: INTELIGÊNCIA: O CÉREBRO PENSANTE
    E A CONSCIÊNCIA
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195

    CAPÍTULO 12:Entendendo a Inteligência, a Consciência
    e as Emoções
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 197
    Definindo Inteligência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198
    Entendendo a natureza da inteligência: Geral
    ou especializada? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198
    Componentes da inteligência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 202
    Observando os diferentes níveis de inteligência . . . . . . . . . . . . 205
    Inteligência Emocional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 206
    Lidando com memórias de reações emocionais fortes . . . . . . 207
    Emocionando-se com o sistema límbico . . . . . . . . . . . . . . . . . . 207
    Entendendo a Consciência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211
    Analisando suposições sobre a consciência . . . . . . . . . . . . . . . 211
    Tipos de consciência.....................................212
    Estudando a consciência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 213
    Dois campos e um meio-termo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 216
    Processamento inconsciente: Visão cega, negligência
    e outros fenômenos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 218

    CAPÍTULO 13:Como o Cérebro Processa os Pensamentos . . . 221
    O Cérebro: Assumindo o Comando em Vários Níveis . . . . . . . . . . 222
    Tudo sobre o Neocórtex . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 223
    Os quatro principais lobos do cérebro e suas funções . . . . . . 223
    Substância cinzenta versus substância branca . . . . . . . . . . . . . 225
    Conectividade universal versus de pequeno mundo . . . . . . . . 226
    Minicolunas e os seis graus de separação . . . . . . . . . . . . . . . . . 227
    Definindo a estrutura de seis camadas do córtex . . . . . . . . . . 227
    Viva o neocórtex! . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 230
    Controlando o Conteúdo do Pensamento: Caminhos
    Sensoriais e Hierarquias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 231
    Retransmissões sensoriais do tálamo ao córtex . . . . . . . . . . . . 231
    O hipocampo: Especializando para memória . . . . . . . . . . . . . . 234
    Dividindo e Conquistando: Linguagem, Visão e os
    Hemisférios Cerebrais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 235
    Sistemas cerebrais especializados para linguagem . . . . . . . . . 235
    Vendo o todo e as partes: Assimetrias de
    processamento visual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 237
    Onde Mora a Consciência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 238
    Linguagem e o dano do hemisfério esquerdo ou direito . . . . 238
    Entendendo o “intérprete do lado esquerdo” . . . . . . . . . . . . . . 240

    CAPÍTULO 14:O Cérebro Executivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 241
    Obtendo o Cérebro que Você Tem Hoje: O Neocórtex versus
    Seu Cérebro Reptiliano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 242
    Meu neocórtex é maior que o seu: Observando
    tamanhos relativos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 242
    A relação entre o tamanho do córtex pré-frontal e
    a habilidade de perseguir metas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 245
    Memória Operacional, Resolução de Problemas e o Córtex
    Pré-frontal Lateral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 246
    Processos cerebrais gerindo memória operacional . . . . . . . . . 246
    Os limites da memória operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 248
    Perseverança: Ficando com o velho, mesmo quando
    não funciona mais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 251
    Decidindo-se e Mudando de Ideia: O Córtex Orbitofrontal . . . . . . 252
    Pressentindo: Reações emocionais aprendidas . . . . . . . . . . . . 252
    Apostando em acertar: Correr riscos, aversão e prazer . . . . . 253
    Raciocínio baseado em casos: Pensando sobre
    consequências sociais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 253
    Já estamos chegando? O Córtex Cingulado Anterior . . . . . . . . . . . 254
    Registrando erros e mudando de táticas . . . . . . . . . . . . . . . . . . 255
    Agindo sem pensar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 255
    Quem está cuidando da loja? Problemas no córtex
    cingulado anterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 256

    CAPÍTULO 15:Aprendizado e Memória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 257
    Aprendizado e Memória: Mais uma Maneira de se Adaptar
    ao Ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 258
    Adaptações de desenvolvimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 259
    Aprendizado clássico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 259
    Enviando Mais ou Menos Sinais: Adaptação versus Facilitação . . 260
    Adaptação..............................................260
    Facilitação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 261
    Estudando habituação e sensibilização em lesmas do mar . . 262
    Explorando o que Acontece Durante o Aprendizado:
    Mudando Sinapses . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263
    Cálculo neural: Portas neurais E e OU . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263
    O neurônio McCulloch-Pitts . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 265
    Reconectando seu cérebro: O receptor NMDA . . . . . . . . . . . . . 266
    O Papel do Hipocampo no Aprendizado e na Memória . . . . . . . . 270
    Passando da memória de curto para longo prazo . . . . . . . . . . 271
    Uma matriz de detectores de coincidências . . . . . . . . . . . . . . . 272
    Lembrando-se de como saber: Mecanismos corticais . . . . . . . 274
    Saber versus saber que você sabe: Contexto e
    memória episódica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 275
    Perdendo sua Memória: Esquecimento, Amnésia e
    Outros Distúrbios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 276
    Ficando mais Crânio: Melhorando seu Aprendizado . . . . . . . . . . . 278
    Distribuindo o tempo de estudo por muitas sessões curtas . 279
    Dormindo o suficiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 279
    Praticando em sua mente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 280
    Recompensando e punindo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 280

    CAPÍTULO 16:Desenvolvendo e Modificando Circuitos
    Cerebrais: Plasticidade
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 281
    Desenvolvendo desde a Concepção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 282
    Surgindo da ectoderme: O sistema nervoso embrionário . . . 283
    Adicionando camadas: O desenvolvimento do
    córtex cerebral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 285
    Conectando tudo: Como os axônios conectam várias
    áreas do cérebro umas às outras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 288
    Aprendendo com a Experiência: Plasticidade e o
    Desenvolvimento de Mapas Corticais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 290
    Mapeando tudo: Colocando-se em um mundo visual,
    auditivo e de toque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 291
    Disparando e conectando: Observando a lei de Hebb . . . . . . 291
    Efeitos ambientais: Inato versus adquirido . . . . . . . . . . . . . . . . 293
    Genética: Especificando o procedimento de
    construção cerebral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 294
    Escolhendo o Caminho Errado: Distúrbios do Sistema
    Nervoso do Desenvolvimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 296
    Buscando erros genéticos do desenvolvimento em
    ratos mutantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 298
    Efeitos ambientais no desenvolvimento do cérebro
    humano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 299
    O Envelhecimento Cerebral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 300
    Vivendo muito e bem: Mudanças da expectativa de vida
    em estratégia cerebral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 301
    Acumulando afrontas: Disfunções cerebrais específicas
    da idade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 302
    Doenças autoimunes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 303
    Derrames . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 304
    Tumores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 304

    CAPÍTULO 17:Disfunções Neurais, Doenças Mentais
    e Drogas que Afetam o Cérebro
    . . . . . . . . . . . . . . . . . 305
    Observando as Causas e Tipos de Doenças Mentais . . . . . . . . . . . 306
    Avarias genéticas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 307
    Doenças mentais do desenvolvimento e do ambiente . . . . . . 308
    Doenças mentais com componentes genéticos e do
    desenvolvimento misturados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 309
    A Promessa dos Produtos Farmacêuticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 315
    Remédios que afetam os receptores GABA . . . . . . . . . . . . . . . . 316
    Remédios que afetam a serotonina........................317
    Remédios que afetam a dopamina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 317
    Algumas substâncias psicoativas naturais . . . . . . . . . . . . . . . . . 317

    PARTE 5: A PARTE DOS DEZ................................... 319

    CAPÍTULO 18:Dez (Ou Mais) Estruturas Cerebrais Cruciais . . 321
    O Neocórtex . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 322
    O Tálamo, Passagem para o Neocórtex . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 322
    O Pulvinar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 323
    O Cerebelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 323
    O Hipocampo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 324
    Áreas de Wernicke e de Broca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 324
    A Área Facial Fusiforme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 325
    A Amígdala . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 326
    O Córtex Pré-frontal Lateral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 326
    A Substância Negra (Gânglios Basais) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 327
    O Córtex Cingulado Anterior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 327

    CAPÍTULO 19:Dez Truques dos Neurônios que os Fazem
    Fazer o que Fazem
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 329
    Superando o Limite de Tamanho do Neurônio . . . . . . . . . . . . . . . . 330
    Obtendo o Maior Retorno com Espinhas Dendríticas . . . . . . . . . . 331
    Receptores Ionotrópicos: Permitindo que Neurônios se
    Comuniquem Quimicamente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 331
    Especializando-se para os Sentidos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 332
    Calculando com Correntes de Canais Iônicos . . . . . . . . . . . . . . . . . 332
    Mantendo o Sinal Forte por Longas Distâncias . . . . . . . . . . . . . . . . 333
    O Axônio: Enviando Sinais da Cabeça aos Pés . . . . . . . . . . . . . . . . . 334
    Acelerando as Coisas com a Mielinização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 334
    Homeostase Neural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 335
    Mudando os Pesos Sinápticos para se Adaptar e Aprender . . . . . 336

    CAPÍTULO 20:Dez Fatos Incríveis sobre o Cérebro . . . . . . . . . . . . 337
    Ele Tem 100 Bilhões de Células e um Quadrilhão de Sinapses . . 338
    A Consciência Não Reside em Nenhuma Área Específica
    do Cérebro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 338
    Ele Não Tem Receptores de Dor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 339
    Cortar o Maior Trato de Fibra no Cérebro Produz Menos
    Efeitos Colaterais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 340
    O Cérebro de Einstein Era Menor que a Média . . . . . . . . . . . . . . . . 341
    Adultos Perdem Várias Centenas de Milhares de Neurônios
    por Dia Sem Efeito Perceptível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 341
    Grama por Grama, Requer Bastante Energia...................342
    É um Mito que Usamos Apenas 10% de Nosso Cérebro . . . . . . . . 343
    Danos Cerebrais Podem Resultar em Habilidades Prodígios . . . . 344
    Cérebros Adultos Podem Desenvolver Novos Neurônios . . . . 345

    CAPÍTULO 21:Dez Tratamentos Promissores
    para o Futuro
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 347
    Corrigindo Distúrbios do Desenvolvimento pela
    Terapia Genética . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 348
    Aumentando o Cérebro com Manipulação Genética . . . . . . . . . . . 348
    Corrigindo Danos Cerebrais com Células-Tronco . . . . . . . . . . . . . . 349
    Usando Estimulação Profunda do Cérebro para Tratar
    Distúrbios Neurológicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 350
    Estimulando o Cérebro Externamente Com EMT e ETCC . . . . . . . 351
    Usando Neuropróteses para Perdas Sensoriais . . . . . . . . . . . . . . . 351
    Lidando com a Paralisia com Neuropróteses . . . . . . . . . . . . . . . . . 352
    Construindo um Cérebro Melhor com Neuropróteses . . . . . . . . . 353
    Engajando-se em Aprendizado Controlado por Computadores . 354
    Tratando Doenças com Nanorrobôs . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 354

    ÍNDICE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 357

    Informações Técnicas

    Nº de páginas:384
    Origem:Internacional
    Editora:Editora Alta Books
    Idioma:Português
    Edição:1ª Edição
    Ano:2017
    ISBN:9788550801735
    Encadernação:Brochura
    Autor:Frank Amthor
  • Informações

Avaliação técnica sobre o livro

Olá! Seja Bem Vindo (a)!

Eu sou o Moderninho , o Mascote da Ciência Moderna Online!
Além de bonito, o novo site tem Minhas Dicas :) #ficaadica

A 1ª Dica é -> Deixe aqui seu contato para receber nossas
NOVIDADES, PROMOÇÕES E CUPONS DE DESCONTOS ;)

Navegue SEM Moderação!